Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ups, I have a home to care

Coisas de mãe

Andam-se horas a fios, dias seguidos numa imensa e profunda limpeza do lar para que em dois ou três dias pufff... é um papel do ovo de chocolate que ficou caído e ninguém viu, roupa, roupa e mais roupa para lavar que isto de andar de festa de aniversário para festa de páscoa tem muito que se lhe diga e quem tem filhos pequenos sabe a que me refiro, o resultado de um entra e sai de família e amigos (felizmente vida não falta cá por casa).

Hoje foi o início do regresso à normalidade, o regresso às aulas para o 3º e último período, o dia em que volto a pôr ordem nesta casa. Ou seria... Este regresso à normalidade foi anormal. Não houve um regresso às aulas nem ao 3º período, não houve sequer ordem nesta casa.

A noite foi terrível, passada a trocar lençois acabadinhos de serem vomitados pela pequena. Lençois limpinhos que depressa caminharam também para o cesto da roupa suja. E a pequena caminhou para a minha cama numa tentativa de ainda se poder dormir o que restava da noite.

Hora de levantar seguida por mais umas quantas correrias à casa de banho para vomitar tudo. Mas como há todo um historial de stress, ansiedade e nervosismo nos primeiros dias de cada período eu pensei que fosse isso. Noites mal dormidas já é hábito sempre que retoma à escola, mas a ponto de adoecer era uma novidade, mas como se tinha deitado tão bem estava convicta que fosse isso. Mas adiante, visto-a, começo-me a vestir e vou-me a calçar e mergulho o meu pé num ténis completamente recheado de vomitado. Começa bem o dia começa... hoje não é segunda-feira mas bem que podia ser.

E é aqui que ela diz que a barriga também está a doer, huumm pelo aspecto apercebo que não é stress porcaria nenhuma (tu para aí a pensar que a miúda estava nervosa e ela está doente, que raio de mãe és tu). Passo um pano para limpar o ténis sujo, nem me lembrei sequer da possibilidade de haver outra coisa para calçar, quase que enfio a miúda debaixo do braço e vamos para o médico. Uma virose. Malditas viroses!

E foi este o meu regresso à normalidade, para não falar que o dia foi inteirinho dedicado a lavar lençois, cobertores. mantas, edredons, já disse lençois? Cuidei muito da minha menina, cuidei da casa, cuidei do marido, no fim de tudo só não arranjei tempo para cuidar de mim. Mas mãe coloca-se sempre em último lugar.