Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ups, I have a home to care

Vencedor Passatempo A minha coleção de vernizes

Para terminarmos o fim de semana em grande vamos saber quem foi a sortuda ou o sortudo a vencer a coleção de vernizes. 

 

Primeiramente o nome sorteado tinha sido o senhor Luis da Silva Santos, mas o mesmo não partilhou o passatempo que era uma das condições obrigatórias. Contudo, fico muito contente ao ver que os senhores também participam nos meus passatempos.

 

Num segundo sorteio, a vencedora é...

 

...a Catarina Santos.

 

Peço à Catarina que me contacte através da página de Facebook, para me fornecer os dados para o envio do prémio. 

Continuem por cá, aqui as novidades nunca se esgotam :D

 

 

a Rafflecopter giveaway

Parceria Gradirripas

É com muita alegria e orgulho que comunico que o blog tem mais uma parceria. A Gradirripas é a marca que se veio juntar ao nosso cantinho e que passará a estar presente na preparação e na apresentação dos meus cozinhados, que podem seguir no blog no separador Livro de Receitas ou na tag Um desastre na Cozinha.

 

Deixo-vos um pouco da história da Gradirripas. Espero que venha a ser uma parceria de sucesso.

 

Gradirripas

Gradirripas, Lda. é uma empresa familiar, propriedade da família Violante, oriunda de Pernes, concelho de Santarém, situada bem no centro do país. Com ligações ao sector há já dois séculos, os atuais proprietários fazem parte da quinta geração de uma família tradicionalmente ligada à produção de artigos em madeira. Um saber que remonta aos finais do século XIX, quando Manuel dos Santos Violante trabalhava a madeira como uma verdadeira arte.

A sociedade com a atual designação de Gradirripas – Artigos em madeira Lda., foi constituída em 2006 e dedica-se, sobretudo, ao fabrico de caixas em madeira para vinhos e produtos gourmet, bem como à produção de artigos em madeira para cozinha e pequeno mobiliário.

A madeira utilizada no fabrico dos artigos provém, essencialmente, de pinhais da região centro de Portugal, adquirida a produtores que asseguram a sustentabilidade das florestas. Para tal, são feitas novas plantações em substituição das árvores abatidas para a indústria.

A Gradirripas só adquire madeira a fornecedores devidamente legalizados, sujeitos a fiscalizações periódicas no que respeita à origem da madeira e ao controlo do nemátodo do pinheiro. A madeira é sujeita a secagem em estufa, onde permanece o tempo necessário para garantir um produto de qualidade, isento de humidades e do vírus do nemátodo, que tem atingido as florestas portuguesas. A madeira trabalhada pela Gradirripas é devidamente identificada através do passaporte fitossanitário, que acompanha cada lote de matéria-prima adquirido.

A Gradirripas conta atualmente com 10 colaboradores experientes, especializados nas diferentes fases do trabalho da madeira. A qualidade do produto final é reconhecida no mercado nacional e internacional. Uma parte significativa da produção destina-se à exportação, sobretudo para países como Reino Unido, EUA e Holanda.

Do portfolio de clientes destaque para restaurantes, unidades hoteleiras, cadeias de grande distribuição e produtores de vinho.

Folhado com creme de pasteleiro e fruta

12605304_527308687447662_6842570342742143781_o.jpg

Ingredientes:

1 base de massa folhada;

Fruta a gosto para decorar;

Creme de pasteleiro

 

Receita Creme Pasteleiro (receita tirada aqui):

50gr de açúcar;

2gemas;

3 dl. de leite;

2 c. de sopa de farinha;

2c. de sopa de maizena;

essência de baunilha q.b.

 

Preparação do creme Pasteleiro:

Bater as gemas com o açúcar até obter um creme homogéneo e esbranquiçado. Juntam-se as 2 farinhas e uma pequena porção do leite, para facilitar a mistura das farinhas. 

Aquecer o restante leite até ferver. Retira-se do lume e sem deixar de mexer, acrescenta-se a mistura das farinhas. Vai novamente a lume brando, sem parar de mexer, até engrossar um pouco.

Bater uma clara em castelo, e adiciona-se ao preparado, bem como uma gotinha de essência de baunilha (ou açúcar baunilhado), e vai novamente ao lume 2-3minutos.

Usar frio.

 

Montagem do folhado:

Forrei formas de queques com a massa folhada e levei ao forno, até que estivesse cozida e estaladiça.

Retirei a massa da forma, e com a ajuda de um saco de pasteleiro recheei o interior com creme de pasteleiro. Cobri com fruta a gosto.

 

Parece complicado mas não é, é bastante simples e delicioso tanto para sobremesa como para um docinho ao lanche.

 

Peço desculpa pela má qualidade da foto. Era noite, a foto foi tirada com flash através do telemóvel. 

 

 

Parceria Dulcis

unnamed.png

 

É com muita satisfação que vos informo que o blog tem a sua primeira parceria. A Dulcis é uma marca recheada de sabor e qualidade, com produtos para confeccionarmos doces dignos de profissionais com a maior simplicidade, o limite é onde a imaginação nos levar.

 

Aos seguidores do blog a Dulcis oferece um desconto de 5% nas compras que efetuarem, basta que introduzam o código UPSCARE16 

 

Conheçam os produtos Dulcis aqui

 

 

 

Crepes Simples

Só porque sim, porque me apeteceu, porque a filhota pediu muito, porque cá em casa adoramos, hoje houve crepes para o lanche. A receita que faço é bem simples e deliciosa. 

SAM_1302.JPG

Ingredientes:

-200ml. de leite;

-3ovos;

-100gr. de farinha;

-50gr. de manteiga amolecida;

-óleo e sal q.b.

 

Preparação:

Coloco os ovos, uma pitada de sal, o leite, a farinha e a manteiga no liquidificador (outras vezes num copo misturador e uso a varinha mágica), e misturo até que o preparado esteja homogéneo e sem grumos.

Coloco uma frigideira antiaderente em lume brando, e com uso um guardanapo embebido em óleo para untar a frigideira. 

Coloco uma concha do preparado e espalho pela frigideira. 

Repito até acabar a massa.

Os cremes podem ser barrados com compota, com chocolate. Hoje os nossos são simples, apenas com açúcar em pó a adoçar.

10 minutos para cuidar de mim

Hoje decidi tirar 10 minutos ao meu dia, para os dedicar inteiramente a mim. Já nem le lembrava da última vez que tinha aplicado máscara no rosto... mas com o tempo frio que se tem sentido andava com a pele do rosto com aspeto descuidado, com falta de hidratação, ressequida até. 

Usei uma máscara da Avon que eu adoro, da gama Planet Spa. 

12496249_525315867646944_7357689030434784908_o.jpg

Esta máscara é à base de chocolate. Tem um aroma deliciosamente irresistível. É bastante hidratante e dá uma sensação imediata de pele mais macia. Fica na pele apenas 10 minutos, portanto não toma grande parte do nosso tempo. No meu caso levou tempo suficiente para o carteiro tocar à campainha e dar de caras comigo coberta de chocolate 

A aplicação da máscara é fácil, apesar de ser consistente espalha-se bem na pele. 

Depois, retira-se com água morna. E tcharammm... a pele além de estar com um cheirinho guloso que só apetece morder, está macia e mais cuidada.

 

Importa referir que o post não tem qualquer tipo de patrocíonios ou incentivos. A máscara foi comprada por mim, tal como outras, mas efetivamente esta é uma das minhas preferidas.

 

Passatempo "A minha coleção de vernizes"

Eis a tão esperada surpresa. Depois de vos mostrar a minha coleção de vernizes, uma menina (ou menino, eles também podem participar), terá a oportunidade de ganhar algumas coisinhas.

 

Começamos pelo prémio, são 5 vernizes e 2 adesivos para unhas. Espero que gostem.

12615398_525060047672526_973925719920212325_o.jpg

As regras são simples, basta fazer like na página do Ups, partilhar publicamente o passatempo (podem partilhar todos os dias para terem entradas extra) e comentar um post do blog, o post que quiserem.

O passatempo termina dia 31 de Janeiro.

 

Boa sorte!

 

a Rafflecopter giveaway

 

A minha coleção de vernizes

Como vos disse no facebook, os vernizes são o meu vício. Estou sempre a prometer a mim mesma que já chegam, não compro mais, não preciso de mais, mas... acabo por não resistir à tentação. Afinal só mais um verniz não faz mal nenhum a ninguém. Há vícios piores.

Estive a organizar os vernizes, gosto de os ter organizados por cores para ser mais fácil na hora de os usar. Uns 8 vernizes foram para o lixo, ou porque já estavam no fim ou porque secaram desde a última limpeza geral aquela gaveta. A verdade é que continua bem acima de 100 vernizes a minha coleção.Tenho de marcas boas, menos boas, tenho até vernizes comprados nas lojas dos chineses, porque gosto das cores e acho engraçados para fazer "feitios" na manicure. Poderia dizer que dava para fazer alguma nail art, mas longe de considerar isso, sou bastante amadora a pintar unhas, tenho muitos vernizes mas muito pouca paciência para estar horas a "enfeitar" uma unha.

 

12402046_525059957672535_3650216715610811867_o.jpg

1- Transparentes simples ou de cálcio.

2- Rosa pálido ou perlado.

3- Top Coat com acabamento matte - adoroooo.

4- Rosa.

5- Lilás e Roxos.

6- Castanhos.

7- Carmim, cor de vinho.

8- Vermelhos.

9- Bege e dourado.

10- Amarelo e laranja.

11- Branco

12- Verde

13- Cinzento e Preto.

14- Azuis

15- Vernizes com glitter.

 

Quando estou com um pouco mais de paciência, costumo usar carimbos para enfeitar a unha. Estas são as placas que tenho.

12493856_525059981005866_5269525597444091115_o.jpg

 

 

Quando a paciência é pouca ou nenhuma, haja stickers para todos os gostos e feitios :)

12593733_525060011005863_8607691824113511858_o.jpg

 

 

Hoje é dia de reis... ou dia de adeus ao natal... ou....

...também podemos dizer que hoje é o dia da arrumação da tralha toda do Natal. Confesso que não gosto, acho triste, acho que estou a "roubar" brilho e cor à casa, estou a "roubar" o brilho dos olhos da minha filha a olhar deliciada para as luzes da árvore de Natal.Sinto que a cada ano que arrumo a árvore de Natal, é um bocadinho da magia infantil do Natal que se acaba na minha filha, porque no ano que vem ela será maior, porque sabemos que as crianças vão perdendo a sua inocência infantil, e isso assusta-me. Por mais que nos esforcemos para manter viva essa fantasia, é invetivável, é a lei da vida. 

Recordo que até à dois anos atrás, era sempre o Pai Natal que vinha entregar as prendas. No ano passado ela já não acreditava no Pai Natal mas quis juntar-se ao pai, ambos vestidos a rigor, para distribuirem as prendas. Este ano já não houve nada disso. Mas foi o único ano assim, garanto. No próximo Natal nem que tenha que ser eu a vestir-me a rigor, mas o Pai Natal vai voltar cá a casa, não podemos deixar morrer o espírito de Natal.

Até lá, resta-me guardar as luzes nas suas caizinhas, arrumar as bolas brilhantes, o presépio, e tudo o que está pela casa que nos fazia sonhar com o Natal.

 

Como podem perceber, o adeus ao Natal é difícil cá em casa. E convosco? Também são assim, ou são do tipo toca a despachar que isto não está a fazer nada aqui?

  • Pág. 1/2